‘Casos de Família’: confira como funciona o backstage de uma peça de teatro

Quem assiste a uma peça de teatro muitas vezes não faz ideia de como funcionam os bastidores de uma produção artística desse tipo. Muito além do palco, para um espetáculo teatral funcionar, são necessários muitos dias de preparação, empenho de diversos profissionais e, claro, muita criatividade.

Quer conhecer um pouco desse mundo? Confira na peça audiovisual a seguir, filmada e editada por Léo Leite e também disponível no nosso canal no YouTube, o making of de ‘Casos de Família’, peça escrita e encenada pelos alunos do segundo período do Curso de Formação de Atores profissionalizante da Hipérion Escola de Artes, ocorrido no segundo semestre de 2017.

 

 

Apresentada no teatro Arraial Ariano Suassuna em dezembro de 2017,  a obra significou para os alunos vivenciar, na prática, o dia a dia e o processo criativo de espetáculos teatrais. Foi a segunda peça encenada e apresentada publicamente por eles, que realizam atualmente o terceiro módulo do curso na Hipérion Escola de Artes. 

encenada e apresentada publicamente na carreira deles.

Enredo

‘Casos de família’ gira em torno do tema egoísmo e baseia-se na peça Peer Gynt, do dramaturgo norueguês Henrik Ibsen.

A peça narra a trajetória de vida de Peer Gynt, jovem ambicioso, sedutor, irresponsável e que só pensa em si, faz o que bem quer e tem como maior sonho dominar o mundo.

A obra retrata as fases da vida de Gynt, desde a juventude à maturidade. Quando jovem, Gynt é um rapaz fantasioso e sonhador. Adulto, viaja pelo mundo para realizar suas cobiças e enriquece-se por meio do tráfico de escravos e de mercadorias. Todavia, seduzido pelas paixões, acaba perdendo todos seus bens materiais.

Velho, Gynt retorna, então, a sua terra natal. Lá reencontra sua amada, Olga, que o esperou durante todo esse tempo. Gynt dá-se conta, então, de que ela, sim, era a verdadeira fonte de todas as aspirações. Percebe que nunca deveria tê-la abandonado e que sua vida, relegada ao amor-próprio, não foi senão perda.

“A gente tentou retratar através da arte a realidade escondida [do egoísmo] de que muitas pessoas não gostam de falar”, afirma Bruna Gouveia, atriz na peça e uma das alunas do curso.

O corpo como expressão plena

Para a realização da peça, os alunos colocaram em prática técnicas de expressão corporal aprendidas durante o semestre, tais como:

  • Método Suzuki: trata-se de uma “gramática” de movimentos elaborada pelo diretor japonês Tadashi Suzuki, a qual requer um rigoroso trabalho físico.
  • Viewpoints: desenvolvida por Mary Overlie, a técnica aprimora movimentos e gestos no palco; existem nove tipos de viewpoints, divididos em duas categorias: tempo (tempo, duração, resposta cinestésica e repetição) e espaço (forma, gesto, arquitetura, relação espacial e topografia).
  • Atitudes: consistem na prática de transformar aspectos emotivos e afetivos e valores em expressões corporais. Nesse sentido, atitudes são a mediação entre emoção e ação, corpo e alma, interior e exterior.
  • Teoria biomecânica: criada pelo ator e teórico do teatro Vsevolod Meyerhold, a teoria biomecânica concebe o corpo do ator como um instrumento a serviço da mente. Nesse contexto o ator deve expressar o que pensa pelo corpo, devendo, portanto, haver uma harmonia entre este e a mente.

 

Bira Honorato, professor do curso profissionalizante e diretor da peça, conta como se deu o processo criativo: “O intuito foi trabalhar o corpo como expressão plena, rico de significações. Toda parte corporal – desde o dedinho do pé, o joelho ou a panturrilha até os braços, pernas e troncos – é capaz de transmitir variados sentimentos e emoções”.

Nesse sentido, prossegue Honorato, o objetivo foi fazer que o aluno fizesse o máximo de uso consciente de seus movimentos corporais. “Trabalhamos com algumas técnicas que permitiram que eles criassem uma atenção maior em relação ao corpo como elemento significante e pudessem realizar movimentos físicos com a intenção de criar sentidos”, conclui.

Agora é a sua vez

Você também quer vivenciar experiências como essa e começar sua carreira como ator ou atriz? Inscreva-se em nosso Curso de Teatro Hipérion, que começou neste mês.

O curso é voltado para você que quer dar o pontapé inicial nas artes cênicas. Para obter mais informações e realizar sua inscrição, acesse o link:

www.hiperion.art.br/cursos-curso-de-teatro-iniciante

Aqueles que forem aprovados nesse curso ao final do período terão ingresso garantido em outra formação nossa, o Curso de Formação de Atores profissionalizante, que começará em agosto.

Permita que seu talento brilhe. Inscreva-se já! Esperamos por você na Hipérion Escola de Artes. 😊

CURSO DE TEATRO HIPÉRION – CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE JÁ

finalizado

 

Av Norte, 2608 Sala 4 , Encruzilhada , Recife-PE | Cep: 52041-080